Alunas da USP criam app para auxiliar na alfabetização de adultos - REMOCIF

REMOCIF

POLITICA E ENTRETENIMENTO


Ultimas Noticias

Publicidade

Post Top Ad

sábado, 16 de janeiro de 2021

Alunas da USP criam app para auxiliar na alfabetização de adultos

Programa ainda não está disponível, mas já ganhou prêmio internacional



Um grupo de alunas da USP em São Carlos, no interior de São Paulo, está desenvolvendo um aplicativo para celulares que auxilia na alfabetização de adultos. O programa ainda não está disponível para uso, mas a iniciativa das estudantes do curso de Ciências Matemáticas e de Computação já venceu uma competição acadêmica nos Estados Unidos.


O aplicativo é voltado principalmente para adultos que já conseguem ler algumas palavras e sentenças curtas, mas que são incapazes de compreender livros ou textos mais longos. Pessoas totalmente analfabetas também vão poder se beneficiar do programa, desde que tenham ajuda de amigos ou familiares para vencer os primeiros passos da aprendizagem.


O projeto, batizado de ABC, se baseia no método Paulo Freire de alfabetização. Isso significa que durante o aprendizado, o usuário vai entrar em contato com palavras e frases com as quais ele já está acostumado, que já fazem parte do contexto e da realidade dele — conforme explicou a estudante Luiza Machado, uma das responsáveis pelo projeto ABC.


O aplicativo está sendo produzido para ajudar na alfabetização principalmente por meio de vídeos e dicas. Todos os textos presentes no programa podem ser ouvidos na forma de áudio, para que o usuário compreenda melhor o que está escrito. O projeto ABC, das estudantes da USP São Carlos, conquistou o 1º lugar em uma competição internacional promovida pela Arizona State University, nos Estados Unidos.


Ainda não há data para o lançamento do aplicativo, que vai poder ser usado por qualquer pessoa que baixar o programa no próprio telefone. A estudante Luiza Machado disse ainda, que a equipe pretende buscar parcerias com instituições de ensino.


Apesar de o número de analfabetos vir caindo nas últimas décadas no Brasil, o país ainda possui cerca de onze milhões de pessoas maiores de 15 anos que não sabem ler e escrever. Os números são de 2019, e foram levantados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Pages